Navegar para Cima

Notícias

Turmas do 2º ano EM participam de Júri Simulado

No projeto, os rosarienses simulam um julgamento, onde eles interpretam o juiz, os promotores, os advogados de defesa, os secretários e o júri popular
11/10/2018
Nosso jeito de educar
No projeto, os rosarienses simulam um julgamento, onde eles interpretam o juiz, os promotores, os advogados de defesa, os secretários e o júri popular

Utilizar os conhecimentos históricos para compreender e valorizar os fundamentos da cidadania e da democracia, favorecendo uma atuação consciente, é uma das competências desenvolvidas pelo Júri Simulado, realizado com as turmas do 2º ano do Ensino Médio.

No projeto, os rosarienses simulam um julgamento, no qual os crimes são escritos de forma coletiva com cada turma, a partir de quatro animações previamente escolhidas pelos professores da Área de Ciências Humanas. O réu da simulação é a burguesia dos séculos XVIII a XXI. O juiz, os promotores, os advogados de defesa, os secretários e o júri popular são eleitos pelos próprios estudantes. Os demais alunos participam como testemunhas. Todos se vestem à caráter, como se estivessem realmente em um tribunal, e utilizam termos e linguagem característicos deste ambiente.

Segundo a professora Adriana dos Santos Moraes, o veredito é dado pelos participantes de maneira online. “Ao final de cada sessão, que se realiza uma vez por semana, os estudantes são convidados a votar no Marista Virtual, julgando se a ré, a Burguesia, deve ser condenada ou absolvida", explica. 

Para Julia Battaglin, da turma 203,  o projeto é uma iniciativa incrível do Colégio. "É muito legal participar! Ano passado fui advogada de defesa e este ano fui a ré, assim pude explorar os diferentes lados e possibilidades dentro de um mesmo evento. Estudar sobre a burguesia este ano me ajudou a entender o motivo de as coisas serem como elas são hoje em dia", conclui. A estudante conta que toda turma se empenha muito na atividade. "Serve muito para unir a turma. Depois do júri, a gente se reúne e comenta como foi. É muito bom ver toda dedicação dos colegas", diz. E acrescenta: "hoje cogito cursar Direito na faculdade por causa do Júri Simulado".

Confira os crimes criados por cada turma:

Turma 201: A burguesia é acusada de desenvolver um modo de vida individualista, consumista e insustentável, a partir da exploração exacerbadas da mão-de-obra humana e dos recursos naturais, sendo imposta a seus subjugados uma mentalidade alienante, visando o lucro em detrimento da dignidade humana.

Turma 202: A burguesia é acusada da alienação da sociedade pela exploração dos meios de produção e dos trabalhadores. Consta também, que a ré estimulou comportamentos competitivos, gananciosos e promoveu a desigualdade social e o consumismo. É indiciada, também, pela degradação das relações sociais e saúde mental dos indivíduos que compõem cada sociedade onde sua atuação foi percebida.

Turma 203: A burguesia é acusada de criar e manter um ciclo vicioso de desigualdade social, o qual é sustentado pela posse privada dos bens de produção. Isso resultou em um desenvolvimento humano baseado em princípios burgueses, tais quais o consumo desenfreado e a exploração indiscriminada tanto de recursos naturais quanto da força de trabalho, causando a liquidez das relações interpessoais e a dificuldade da ascensão social.

Turma 204: A burguesia é acusada de alienação da sociedade devido à exploração do tempo e do trabalho, como incentivo ao consumo, a partir da premissa de que “tempo é dinheiro". Tendo em vista que as inovações ocorrem constantemente, a busca pelo consumo desenfreado e um progresso sem fim, fez com que a sustentabilidade fosse esquecida e a felicidade acabasse se tornando um bem a ser consumido, desencadeando a falta de compaixão pelo outro e potencializando a individualidade exacerbada.

Turma 205:  A burguesia é acusada de oprimir e alienar a sociedade dependente do emprego, a qual é obrigada a vender sua força de trabalho para sobreviver, tornando-se submissa ao modelo econômico presente, induzindo-a à competição, ao descontrole, a descuidos mortais e até mesmo ao suicídio, afetando a felicidade dos trabalhadores. Tal fato ocasiona a desumanização da população pelo motivo de a burguesia ser detentora da propriedade privada dos meios de produção, priorizando a obtenção de lucro próprio por meio do incentivo de um consumo desenfreado, o qual é muito prejudicial à sustentabilidade, afetando não só a saúde dos trabalhadores, mas também a ambiental.

Turma 206: A burguesia é acusada de, através da imposição de um sistema econômico que visa o lucro acima de tudo, explorar desenfreadamente os recursos naturais e os trabalhadores, desenvolvendo uma sociedade consumista, marcada pela desigualdade, pelo individualismo e pela alienação, promovendo a infelicidade e desrespeitando os direitos humanos.

Turma 207: A burguesia é acusada de quebrar o princípio de autodeterminação das nações, a partir da exploração e alienação das formas de trabalho, instigando o individualismo e a competição e, consequentemente, o consumismo exacerbado, unido à falta de sustentabilidade, prejudicando o equilíbrio ambiental.​