Navegar para Cima

Notícias

LEG incentiva o reflorestamento das áreas verdes

Mais de 220 mudas de árvores foram plantadas na localidade do Seringa
02/07/2019
SUSTENTABILIDADE
Mais de 220 mudas de árvores foram plantadas na localidade do Seringa

​​​​Embora seja clara a missão da Rede Marista, de promover a formação integral do cidadão, é um desafio permanente refletir esse discurso nas práticas cotidianas. No Colégio Marista Roque, os estudantes são incentivados a gerarem, através das suas ações, impactos positivos em todo o mundo. Para isso, as propostas pedagógicas estimulam a formação de valores humano-cristãos, despertam talentos e reforçam o cuidado com a vida e o meio ambiente.

Nesse sentido, os integrantes da Liga Estudantil Gonçalvense (LEG) abraçaram a causa e decidiram colocar em prática uma ação de iniciativa social, a fim de conscientizar a comunidade cachoeirense sobre a necessidade de preservar a natureza. Assim, surgiu o projeto “Floresta Virtual", assessorado pela orientadora educacional do Colégio, Deise de Quevedo.

Resultado

Com o objetivo de reflorestar as áreas verdes próximas ao Rio Jacuí e impedir o processo de assoreamento do manancial, os integrantes da LEG lançaram o seguinte desafio: a cada 10 likes registrados na publicação do projeto, na rede social Instagram, uma muda de árvore seria plantada pela equipe. O resultado? Mais de 2.260 interações, o que significou o plantio de mais de 220 mudas na localidade do Seringa, interior de Cachoeira do Sul, neste sábado, 29/6.

Através das redes sociais, ferramenta utilizada para divulgar o projeto, os jovens mobilizaram a comunidade e ainda desenvolveram um modelo de atuação que poderá ser reproduzido em outros locais e por outras instituições. “Foi impressionante o espírito de equipe que observei entre eles. Os estudantes foram verdadeiros protagonistas e usaram a criatividade, se apoderando de todo o projeto, desde a disponibilização dos materiais até o cuidado com a preparação para o plantio. Foi lindo e gratificante de ver", destaca a orientadora educacional.

Importante: A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) colaborou com o projeto, sugerindo os locais propícios a serem recuperados e orientando sobre às espécies a serem utilizadas nas áreas degradadas.