Navegar para Cima

Projetos

Livro de pano

​Desde muito pequenos, percebemos que a necessidade de comunicação é inerente ao ser humano. Ao nascer somos rodeados por um universo de linguagens, sejam elas verbais ou não verbais. Sua importância aumenta, à medida que a criança torna-se membro de diferentes grupos sociais, que não apenas o familiar.  Desta forma, a importância de inserir a criança no mundo letrado se faz tão presente. 

Uma ferramenta muito importante para o processo de desenvolvimento da comunicação e da linguagem na criança são as literaturas infantis. Logo, podemos usar de um amplo repertório de histórias para contribuir na promoção do conhecimento de si e do mundo, de uma forma lúdica e prazerosa. Ao ouvir histórias, a criança se apropria de um amplo repertório de linguagens, percebendo que pode fazer parte dela, ao imaginar, ao sentir, ao ver as imagens e ao criar diferentes enredos, aprendendo com suas emoções e questões sociais, e contribuindo para sua formação e autonomia.

Nesse sentido, desenvolvemos, desde 2013, com os estudantes do Nível 2, da Educação Infantil, o projeto Livros de pano: E foram felizes para sempre, que tem o objetivo de aproximar as crianças da leitura, desenvolvendo o prazer pelos livros, estimulando a criatividade e o protagonismo infantil, ampliando as possibilidades de comunicação e expressão através da literatura e da confecção de histórias autorais.

A educadora Valéria Minussi explica que a atividade está vinculada ao projeto Contadores de histórias, onde os estudantes semanalmente escolhem um livro para levarem para casa, leem com a família e em outro dia na sala de aula, a criança contadora de história, compartilha, do seu jeito, a narrativa com os colegas e educadoras. “A partir dessa atividade, as crianças vão identificando os elementos da construção de uma narrativa e esse processo vai inspirar a construção coletiva do livro do pano, onde cada estudante faz a sua contribuição para a definição do enredo", conta Valéria. 

“Nesse sentido, a história é construída conjuntamente com toda turma, fica apenas o título e o final da narrativa que é definido quando a criança leva o livro para casa e dialoga com a família sobre esses elementos", complementa a educadora Jocelaine Kasten. Depois desse primeiro momento de construção da história, o texto é transcrito no pano e é realizado um trabalho individual junto com cada criança para ilustrar as páginas da obra. 

Dessa forma, a atividade insere as crianças no mundo da leitura, a partir de uma metodologia lúdica, ativa, que envolve o estudante e as famílias no decorrer de todo processo. “É um projeto muito importante, pois trabalhamos a imaginação, a criatividade, o vocabulário, a escrita do próprio nome, desenvolvendo habilidades linguísticas, mas também a autoestima, a autonomia das crianças", destaca a educadora Gabriely Siqueira.

Confira a seguir, um passo a passo sobre o processo de realização da atividade:

Passo a passo 


  1. Escolha de um livro para ser lido com a família e depois compartilhado com a turma. Nessa atividade são analisados elementos do livro, como título, personagens, sintonia entre o texto e ilustração, ficha catalográfica, letras, autor, diagramação, cores... Essa etapa está relacionada com o projeto Contadores de Histórias e contribui para inspirar os estudantes na escrita da sua obra;

  2. Depois desse primeiro momento de leitura exploratória de uma história é feita a escolha de um tema do interesse das crianças. Esse tema pode ter referência ao projeto que está sendo trabalhado pela turma durante o ano letivo;

  3. Roda de história. Construção coletiva do enredo da obra onde as educadoras vão mediando as ideias de personagens, lugares e ações sugeridas pelos estudantes. É importante que todos possam dar sua opinião, assim como aceitar e respeitar a do colega. Após a definição coletiva dos elementos da narrativa e criação oral da história, o enredo é colocado no papel pela educadora e depois é levado para casa para ser finalizado com a família; 

  4. O estudante leva a história construída em sala de aula para casa, onde ela é retomada, e a criança, junto com a família, escolhe um título e define o desfecho da narrativa, finalizando a escrita do livro;

  5.  O conteúdo em texto do livro volta para a sala de aula e a professora é responsável por o transcrever no tecido. Esse processo é feito com caneta para tecido e usando a letra bastão. Nesse momento também, a professora faz o corte do tecido e organiza os livros para serem costurados;

  6.  Depois desse processo, o material é levado para a costureira, a qual faz a costura do tecido em formato de livro. Além disso, também é costurada a fotografia de cada autor no verso da capa, junto com a ficha catalográfica da obra;

  7.  Quando volta da costureira, ocorre a ilustração dos livros. Cada estudante, com o acompanhamento da professora, faz o desenho (caneta e tinta para tecido) de cada página da obra de acordo com a leitura do texto. Nesse momento, ocorre a finalização de cada livro;

  8. Em sala de aula, cada criança conta sua história para os colegas;

  9.  Lançamento dos livros com sessão de autógrafos para as famílias.