Navegar para Cima

Notícias

Qual seu jeito de aprender?

10/03/2021
Educação
6º ano do Ensino Fundamental participa do projeto Meu jeito de aprender, que visa desenvolver hábitos de estudos com os estudantes

​O Projeto Educativo do Brasil Marista, documento que norteia a prática pedagógica do Colégio Marista Champagnat, prevê que o estudante tem um ofício, um trabalho a fazer. "Os estudantes maristas são sujeitos de sua aprendizagem e têm como uma de suas funções articular os saberes construídos no espaço escolar com as experiências vividas, o que resulta na construção de novos conhecimentos e habilidades que os colocam em condições de agir e interagir na sociedade e em suas distintas realidades".

Nesse sentido, cabe aos educadores mediar esse processo, incentivando e estimulando o estudante a ser protagonista do seu próprio saber. A cada etapa da vida escolar, os desafios se acentuam​ e, ao ingressar nos Anos Finais (6º a 9º ano do Ensino Fundamental), os estudantes realizam a transição de nível de ensino, o que acarreta muitas mudanças.

Uma nova forma de organização curricular, com componentes curriculares e áreas do conhecimento, além da pluridocência e a avaliação expressa através de notas. Essas mudanças geram grande ansiedade, pois exigem dos estudantes recursos emocionais e cognitivos para darem conta das novas demandas que se apresentam no âmbito escolar. Além dessas novidades, soma-se ao cenário o contexto pandêmico vivenciado desde 2020, com aulas online e o isolamento social.

Para auxiliar os estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental, o Serviço de Orientação Educacional (SOE) realiza o projeto Meu jeito de aprender. Com um cronograma de atividades especiais, materiais de apoio para estudantes e famílias, a iniciativa visa auxiliar os estudantes a descobrirem seu jeito de estudar e aprender.

Realizado entre os dias 8 e 12/3, o projeto Meu jeito de aprender contou com a participação da palestrante Andréia Gonçalves, psicopedagoga, especialista em Neuropsicologia com Ênfase escolar.​ Dentre os pontos abordados pela profissional destacam-se: por que estudar?; como se manter focado nas aulas online?; a diferença entre estudar mais e estudar melhor; e como estudar.

Andréia Gonçalves explicou ainda sobre os estilos de aprendizagem e como utilizá-los da melhor forma.

Visual

- slides e vídeos nas aulas lhe ajudam a manter a atenção?

- fazer anotações lhe ajudar a guardar as informações na memória?

- usar cores na hora de estudar lhe ajuda a memorizar?

Dicas: crie esquemas, use cores e imagens.​

Auditivo

- você está sempre de fone de ouvido?

- gosta de ouvir música ou deixar a TV ligada enquanto estuda?

- você tem facilidade de lembrar das coisas que foram ditas?

Dicas: grave áudios das explicações, use podcasts, leia em voz alta.

Cinestésico

- ficar sentado durante toda a aula é um desafio?

- você gosta de ficar desenhando ou rabiscando no caderno durante a aula?

- você gosta de coisas que movimentem seu corpo?

Dicas: faça anotações durante a aula, faça intervalos entre os momentos de estudos.​

A palestrante também compartilhou dicas de como se organizar melhor para os estudos "Quando vocês estudam e como vocês estudam. Não é que o 'quanto' tempo não seja importante, ele é. Só que não é o determinante. Se eu tiver uma boa técnica de estudo, se estiver organizado para estudar, o lugar não é tão importante".

O projeto, que inicia com o ano letivo, prevê diversas atividades, como a confecção de uma planilha para organizar provas e trabalhos, o acompanhamento individual do estudante pelos nossos professores e orientadora educacional e um roteiro de orientações para seguir em sala de aula e em casa.

Com a utilização de materiais, nossos estudantes conseguem visualizar melhor seus compromissos escolares e gerenciar o tempo com o uso da agenda ou de cronogramas. "O objetivo do projeto é auxiliar os estudantes para desenvolverem hábitos de estudos, tanto em sala de aula, como em casa, mas isso não é um trabalho pontual, é necessário trabalharmos ao longo do ano, estando atentos as demandas que surgem", destaca a orientadora Clamarta Pasuch.

Para que os nossos estudantes desenvolvam hábitos de estudos é fundamental que a família dê suporte ao estudante, com uma rotina sistemática e um espaço adequado para os estudos em casa. Para auxiliar as famílias, o entregamos na reunião de pais uma cartilha com dicas e orientações.​

​​