Navegar para Cima

Notícias

Crianças da Educação Infantil estudam sobre o mundo dos insetos

Estudantes do Nível 2 vivenciaram múltiplas experiências e descobertas.
17/05/2019
Projetos
Estudantes do Nível 2 vivenciaram múltiplas experiências e descobertas.

Foi durante uma atividade no pátio do Colégio, em contato com a natureza e com nosso espaço verde, que um grupo de estudantes do Nível 2D observou uma pequena aranha em seu habitat natural. A partir desse contexto, a professora da turma, Rosilandia Silva, abriu a roda de conversa em sala e as crianças escolheram estudar “o mundo dos insetos" como tema do projeto de pesquisa.

IMG_3289.JPG
Pesquisa feita na área verde da Educação Infantil

Iniciada a investigação e o diálogo acerca do tema, as crianças entenderam que os insetos são animais invertebrados de pequeno porte. A participação das famílias também foi importante para o despertar da curiosidade sobre o assunto durante as pesquisas feitas em casa. O estudante Henrique Mariani contou como foi essa experiência. “Nós fomos pesquisar à noite, no jardim, e vimos uma formiga carregando folhas. A mamãe filmou e eu trouxe para mostrar para a professora", relatou.


IMG_3282.JPG
Observação do gogulho de feijão com o apoio da lupa

O projeto A diversidade no mundo dos insetos proporcionou múltiplas experiências; momentos de interação e descobertas; de pesquisas no laboratório, no iPad, na horta, na tela interativa, na biblioteca e nos espaços naturais do Colégio; atividades em pequenos grupos; oficinas de arte e reciclagem; roda de conversa com o Irmão Miro, que falou sobre as abelhas, com direito a degustação de mel produzido na Chácara Pequi; e trocas e partilhas das atividades realizadas em família. Por meio de linguagens diversas, as crianças puderam expressar diferentes pontos de vista, confrontaram ideias e opiniões, levantaram hipóteses, problematizaram, construíram e reconstruíram novos conhecimentos de forma coletiva e singular.

IMG_4748.JPG
Degustação de mel produzido na Chácara Pequi

Ainda, durante as pesquisas, as crianças descobriram que o mosquito Aedes aegypti transmite várias doenças perigosas, como a dengue e a febre amarela urbana. Eles colocaram a mão na massa e desenvolveram, com entusiasmo e criatividade, jarros com garrafas pets, que impedem o acesso do mosquito à água das plantas. Além de cuidarem da saúde, colocaram em prática o conceito da reciclagem. Cada estudante produziu o próprio jarro e recebeu uma plantinha para cuidar em casa. “Eles gostaram tanto da atividade que produziram mais jarros e distribuíram em alguns setores do Colégio", explica a professora Rosi.

IMG_5012.JPG
Produção dos jarros reciclados de garrafas pets

O projeto foi vivenciado pelas crianças com intensidade e marcado por experiências encantadoras, desafiadoras e de muito aprendizado, fortalecendo o protagonismo e o nosso jeito de ensinar.