Navegar para Cima

Notícias

Adaptação escolar: momento de acolhida e de sociabilização

Adaptação gradativa possibilita atendimento focado nas particularidades dos estudantes.
01/03/2019
Nosso jeito de educar
Adaptação gradativa possibilita atendimento focado nas particularidades dos estudantes.

​​​​​Na infância, cada detalhe é importante para a construção de um repertório de significados, que contribuam para a sociabilização, a autonomia, a cooperação e a solidariedade. Por isso, é importante que a escola proporcione à criança e sua família um ambiente acolhedor. Para muitos estudantes, o ingresso na Educação Infantil ou no 1º ano do Ensino Fundamental é o primeiro contato com um grupo de pessoas que não seja a sua família. Pensando nisso, realizamos um processo de adaptação que favorece a formação de vínculos.​

​​Texto auxiliar da imagem Um ambiente acolhedor é essencial para o pro​cesso de adaptação.


O processo de adaptação, como explica a Orientadora Educacional Taís Veleda, é um momento em que as relações de vínculos e de afetos começam a se consolidar e aos poucos se traduzem na relação do estudante com o objeto de estudo e no desejo de aprender. Dessa forma, possibilitamos à criança reconhecer na escola um espaço de aprendizagem, de trocas e de construção do saber. “Buscamos conhecer cada sujeito, respeitando sua bagagem e sua relação com ele mesmo, e, posteriormente, sua relação com o outro", destaca Taís. No Marista Ipanema, acreditamos e investimos em uma adaptação gradativa, garantindo, por meio de nossa dinâmica de acolhida, momentos que contemplem diferentes formas de atender nossos estudantes e seus familiares.

Texto auxiliar da imagem

Adaptação do 1º ano EF é focada na alfabetização e nas leituras de mundo.

Na Educação Infantil, inicialmente o trabalho é voltado ao desenvolvimento da autonomia e à adaptação ao início da vida escolar. Nos primeiros dias de aula, oferecemos experiências de sala de aula junto com familiares, dinâmicas de horário reduzido para familiarização com a nova rotina e momentos de conversa com os responsáveis. “Nessa primeira etapa da vida escolar, lançamos um convite à criança para explorar o mundo, experimentar, sentir e criar" – afirma Taís. A partir do 1º ano do Ensino Fundamental, a ênfase da adaptação é no processo de alfabetização e nas diferentes formas de “ler" o mundo. Por isso, investimos no fortalecimento de hábitos para uma boa rotina escolar: “no 1º ano EF, evoluímos para uma organização maior do caderno, da mochila e dos temas."

Texto auxiliar da imagem

Parceria entre família e escola é essencial no processo de adaptação e de acolhida.

Em fases de transição, como a entrada na Educação Infantil e o início do Ensino Fundamental, o trabalho conjunto entre família e escola é essencial para que a criança se sinta segura e acolhida. Essa parceria contribui para que o estudante seja atendido de acordo com suas particularidades, tendo seu próprio tempo respeitado, e suas potencialidades e dificuldades reconhecidas. A Orientadora Educacional explica que todo esse processo de adaptação escolar envolve habilidades cognitivas e afetivas, que merecem cuidado: “enquanto familiares e educadores, devemos estar atentos e presentes, encorajando os estudantes a se lançarem frente a cada novidade". Nosso papel é também ensinar às crianças a vibrarem frente às novas possibilidades, para que estejam preparadas para todos os momentos de transição pelos quais irão passar no decorrer da vida, não só na infância, mas também quando atingirem a idade adulta.​