Navegar para Cima

Sobre

Grupos representativos

O Colégio Marista Graças, visando à integração e à formação de vínculos entre seus diferentes públicos, mantêm Grupos Representativos, organizados para atender necessidades diversas, como a promoção da solidariedade, do protagonismo, bem como a...

​O Colégio Marista Graças, visando à integração e à formação de vínculos entre seus diferentes públicos, mantêm Grupos Representativos, organizados para atender necessidades diversas, como a promoção da solidariedade, do protagonismo, bem como a representatividade de pais e educadores.

Conheça cada um dos grupos:

Associação de Pais e Mestres (APAMEG)

77_Graças_APAMEG_PPT_1920x1080.png

Formada por pais e educadores, promove ações que visam o crescimento dos estudantes e a formação de vínculos duradouros entre as famílias, em momentos de confraternização e celebração da vida.

A Apameg auxilia na promoção das seguintes atividades da escola:

- Ciclo de Palestras para pais;

- Bazar das Mães Maristas;

- Troca de uniformes;

- Graças às Artes.

Iniciado em 2015, o grupo Graças às Artes é formado por mães e avós de estudantes que tem um gosto especial pelo artesanato, principalmente com a produção de tricô, crochê e artefatos diversos. Até 2019, era aberto à participação de outros familiares, com encontros nas quartas-feiras, das 13h30 às 18h, na sala da Associação. Além da participação das mães e avós, muitas crianças do turno da tarde participam, espontaneamente, de oficinas de artefatos durante o horário do recreio. 

A Diretoria do biênio da Associação de Pais e Mestres do Colégio (APAMEG) – Gestão 2022/2023 é formada por:

  • Alessandra Veronez de Sousa

  • Camila Rocha Da Silva

  • Fernanda Nunes Fonseca

  • Jorge Luis Angnes

  • Magali Bof da Silveira Leonhardt

  • Marta Carvalho Mainieri de Araújo

  • Vera Lucia Feijó

Entre em contato com a Associação de Pais e Mestres: [email protected]

 

Grêmio Estudantil Marista Graças (GEMG)



O Gemg promove atividades esportivas, culturais e de lazer para todos os estudantes. É a agremiação que representa os estudantes do colégio, permitindo que discutam, criem e fortaleçam inúmeras possibilidades de ação.

Objetiva representar os estudantes (corpo discente) junto aos professores e Direção (corpo docente). Esse exercício de liderança e cidadania, em busca de relações mais fraternas, justas e participativas, favorece o desenvolvimento por meio da integração dos estudantes entre si e com o ambiente da escola. Contato: [email protected]. 

Pastoral Juvenil Marista (PJM)



A Pastoral Juvenil Marista é a organização de grupos juvenis dentro das escolas e das obras sociais Maristas. Um espaço de participação de adolescentes e jovens onde se trabalha a formação de lideranças através da socialização, da construção da consciência crítica, da vivência da espiritualidade cristã e do carisma marista.

Chamado a fazer parte atuante da história, na PJM o jovem é incentivado a construir um futuro pessoal e coletivo entendendo ser gente de mudança social do seu protagonismo e lideranças. A partir da intenção fundacional do Instituto Marista de evangelizar pela educação, concebendo as Unidades como espaço privilegiado de educação e constatando um número considerável de Unidades Maristas que vêm oferecendo as vivências grupais da PJM, percebeu-se a necessidade de formatar num programa as orientações que constam nos documentos da PJM. Desta forma, buscando-se uma unidade na proposta oferecida, no intuito de garantir uma metodologia e uma pedagogia adequada, justifica-se o grupo.

Seu objetivo principal está em oferecer aos adolescentes e jovens experiências grupais, vivenciando a formação integral e o protagonismo juvenil na perspectiva do Carisma Marista em vista do seguimento de Jesus Cristo.

Seus objetivos específicos são:

  • Constituir espaçotempos de participação de adolescentes e jovens;

  • Contribuir para a formação de lideranças;

  • Aprofundar a formação integral na perspectiva da autonomia;

  • Vivenciar a espiritualidade cristã e marista;

  • Realizar o acompanhamento das vivências grupais;

  • Fomentar a articulação e participação em espaços civis e eclesiais afins;

  • Estimular a vivência da solidariedade e da missionariedade;

O coração da PJM está na vivência grupal, e para realizar essa experiência é preciso que os grupos sejam organizados, articulados entre si, acompanhados, tenham um espaço para realizar as atividades e ser protagonistas da sua caminhada. Para que o grupo possa fazer uma experiência de qualidade e significativa para os seus integrantes, é preciso que se levem em consideração alguns aspectos: unidade, número adequado de participantes; estrutura; reuniões/encontros; peridiocidade; projetos e ações solidárias.

Espaço de participação de adolescentes e jovens, para a formação de lideranças através da socialização, da construção da consciência crítica, da vivência da espiritualidade cristã e do carisma marista.

Voluntariado

​​

O grupo de V​oluntariado do Colégio Marista Graças tem por objetivo ajudar na construção da cultura da solidariedade. Os estudantes que integram o grupo acreditam que podem construir uma sociedade onde os valores de respeito, cuidado e amor ao próximo são possíveis através de pequenas ações.

Os encontros acontecem semanalmente e são orientados pelo Programa de Pastoral da Rede Marista de Colégios e Unidades Sociais. Além dos encontros para estudo e planejamento, o grupo realiza ações solidárias nas instituições da cidade. O projeto é acompanhado pelo Serviço de Pastoral Escolar. A Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol) apoia e certifica o estudante participante como voluntário.

Pensar o voluntariado como estratégia de educação é uma proposta que continua a dar sentido à obra iniciada por Champagnat, e essa deve ser a sua intenção primária. Muitas ideias novas podem surgir em uma Unidade que assumir o voluntariado como uma das práticas para a construção da cultura da sociedade. Para nós, Maristas, não basta apenas existir o programa, é necessário ser e estar na lógica de construção de um cotidiano onde se vive e constrói a cultura da solidariedade e da paz. Quem passa por uma ação voluntária pensada, não passa, continua nela e não da mesma forma. Muda para melhor para si, e seu entorno.

O voluntário tem uma identidade específica que vai sendo (re) construída na dialética da vida em sociedade. Esse elemento nos leva a avaliar a forma pela qual pensamos que os jovens acessam e vivem os valores da educação Marista, e até que ponto contribuímos na construção da identidade de cada um deles. Na Rede Marista, somos interpelados a realizar uma "transformação no modo de pensar e de ser da humanidade". A lógica que está por trás do método proposto pelas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Província Marista do Rio Grande do Sul não concorda com ações desvinculadas da proposta de Jesus, e sim, apontam para uma práxis, para um modo de viver que revela a espiritualidade dele a cada minuto, hora, dia e ano de nossas práticas.