Navegar para Cima

Notícias

Alimentação saudável para aprender melhor

Vários fatores influenciam no desempenho escolar das crianças e adolescentes e, dentre esses fatores, destaca-se a alimentação.
15/03/2019
Saúde
Vários fatores influenciam no desempenho escolar das crianças e adolescentes e, dentre esses fatores, destaca-se a alimentação.

​Sabe-se que uma criança ou um adolescente bem alimentado tem mais disposição para viver e aprender. Além de contribuir na capacidade física, a alimentação balanceada favorece a atenção, a memória e a concentração, entre outras habilidades. Por isso, o ideal é apostar em pratos coloridos e nutritivos, tendo referências precisas e confiáveis. Uma delas é o Guia Alimentar para a População Brasileira, documento oficial publicado pelo Ministério da Saúde (confira algumas dicas no quadro ao lado).

Nele, as famílias encontram recomendações que vão desde a escolha dos alimentos e as formas de combiná-los adequadamente, até detalhes que envolvem o ato de comer, como o tempo dedicado ao preparo e ao consumo das refeições, a importância de se ter companhia nessas ocasiões e demais fatores que visam uma vida mais saudável. A escola também representa um significativo espaço de conscientização acerca dos cuidados alimentares e, portanto, deve atuar em parceria com os pais.

Bem-vindos ao prato!Evitar!

Alimentos in natura – ingredientes de origem animal e vegetal sem a adição de químicos ou de substâncias que alterem o sabor e a composição.

  • Frutas
  • Legumes
  • Verduras
  • Raízes
  • Tubérculos
  • Ovos

Alimentos minimamente processados – ingredientes in natura que, antes de sua aquisição, foram submetidos a alterações mínimas

  • Arroz
  • Feijão
  • Leite
  • Carne
  • Café
  • Farinhas

Alimentos ultraprocessados – nutricionalmente desbalanceados, têm substâncias sintéticas que proporcionam cor e textura mais atraentes, bem como um hipersabor que pode ser viciante.​

  • Salgadinhos de pacote
  • Biscoitos recheados
  • Refrigerantes
  • Macarrão instantâneo

Fonte: Guia Alimentar para a População Brasileira

Hábitos dentro e fora de sala de aula

Para despertar o apetite dos estudantes sobre hábitos saudáveis à mesa, nos Anos Iniciais do Marista Medianeira os estudantes são motivados a trazerem lanches saudáveis, bem como experimentarem novos sabores, produzindo pratos na escola e com a família, a partir de conceitos de alimentação mais saudável e mais natural.

Além de atividades de reflexão e conhecimento sobre a relação alimentação e saúde, são promovidas outras iniciativas como a oficina de culinária, em que os estudantes   são estimulados a provarem e testarem receitas de pratos alternativos e mais saudáveis. Nos momentos de lanche comunitário, além da partilha do lanche entre os colegas, o colégio disponibiliza frutas e sanduíches. Em eventos como Festa Junina e Entardecer Gaudério, há a alternativa do suco natural como bebida, tendo grande aceitação pelas famílias. A cantina escolar do Colégio também disponibiliza opções saudáveis para a venda, como sanduíches e sucos naturais, frutas picadas e assados ao invés de frituras.

Nos Anos Finais, são promovidas outras iniciativas, como estudos sobre a composição dos alimentos, reflexões em torno dos impactos positivos e/ou negativos referentes ao tipo de alimentação e relacionados à saúde, e experimentos envolvendo o nível de gorduras e açucares na composição de cada alimento.

Conforme a nutricionista que organiza os cardápios da Cantina Escolar do Colégio, Tatiana Turski, vários fatores individuas e ambientais podem ser influenciadores do desempenho escolar das crianças e adolescentes e, dentre esses fatores destaca-se a alimentação. “Uma boa educação alimentar tem importância primordial tanto para o desenvolvimento físico como cognitivo ou intelectual, podendo impactar no processo de aprendizado por toda a vida. Para que uma criança possa aprender, ela precisa receber uma quantidade suficiente de nutrientes, carboidratos, proteínas e minerais, que estão diretamente relacionados à atenção, motivação e disposição necessárias ao aprendizado. Uma alimentação completa é aquela onde ingerimos uma porção de cada tipo de alimento, de preferência um prato bem colorido e diversificado. Deste modo, nas refeições devem-se incluir alimentos variados, como carnes, verduras, legumes e cereais", reforça.