Navegar para Cima

Notícias

Alimentação saudável para aprender melhor

Estudantes criaram horta no pátio do Colégio.
20/12/2018
Nosso jeito de educar
Estudantes criaram horta no pátio do Colégio.

​​Sabe-se que uma criança ou um adolescente bem alimentado tem mais disposição para viver e aprender. Além de melhorar a capacidade física, a alimentação balanceada favorece a atenção, a memória e a concentração, entre outras habilidades. Por isso, o ideal é apostar em pratos coloridos e nutritivos, buscando referências precisas e confiáveis. Uma delas é o Guia Alimentar para a População Brasileira, documento oficial publicado pelo Ministério da Saúde.

Nele, as famílias encontram recomendações que vão desde a escolha dos alimentos e as formas de combiná-los adequadamente até detalhes que envolvem o ato de comer, como o tempo dedicado ao preparo e ao consumo das refeições, a importância de se ter companhia nessas ocasiões e demais fatores que visam uma vida mais saudável. A escola também representa um espaço significativo de conscientização acerca dos cuidados alimentares e, portanto, deve atuar em parceria com os pais.

Hábitos dentro e fora de sala de aula

A partir do interesse dos estudantes sobre alimentação saudável, a turma de 5º ano EF, 152, desenvolveu um projeto de pesquisa sobre esse assunto para a 11ª PioTeC – Mostra de Ciências e Tecnologia do Colégio. Partindo do questionamento Hábitos alimentares saudáveis na infância são garantia de alimentação saudável na adolescência?, eles aplicaram um questionário aos jovens do Ensino Médio, conversaram com profissionais de Medicina e Nutrição, além de participarem de uma oficina de lanches saudáveis na Universidade Feevale. “Com a pesquisa, utilizando a metodologia científica, os estudantes compreenderam o que é alimentação saudável e os conceitos de alimentos in natura, processados e ultraprocessados", explica a professora Corine Heller.

O estudo também confirmou uma das hipóteses do projeto: a importância do ambiente escolar como fator determinante no processo de formação de hábitos alimentares. O questionário mostrou que 84% dos jovens do Ensino Médio acreditam que um projeto escolar envolvendo horta e oficina de culinária contribuiriam para uma alimentação saudável.

A partir deste resultado, os estudantes criaram uma horta no pátio da escola, com alface, rúcula, morango, entre outras frutas e verduras. Com o objetivo de envolver toda a comunidade escolar, eles também criaram dois personagens utilizando um programa de computador para divulgar o projeto e incentivar novos hábitos alimentares. ​​

*matéria da Revista Em Família | 15ª edição | ​2º semestre 2018​