Navegar para Cima

Projetos

MOSTRA MARISTA DE ARTE

​​​​Valorizar as produções artísticas dos nossos estudantes e educandos é o principal objetivodo nosso maior evento de arte e cultura.
​​​​​​​​​​​​​

​​​​Realizada pela primeira vez em 2018, a Mostra Marista de Arte​ nasceu com a intencionalidade de valorizar a criação artística desenvolvida pelos nossos estudantes e educandos. Trata-se de uma iniciativa que visa reconhecer as múltiplas manifestações culturais, promovendo um espaço de expressão e ​celebração da arte, a partir do nosso jeito de educar e aprender.

Na primeira edição, foram inscritos 370 projetos, dos quais 137 foram selecionados para compor a edição inaugural da Mostra, além de apresentações de música, canto, teatro e dança. A programação trouxe, ainda, oficinas de desenho e pintura, oferecidas em parceria com a empresa de materiais escolares Tris, através do projeto Escola Criativa.​

Assista ao vídeo e saiba mais.​



​Mais de 400 projetos ficaram expostos durante a edição 2019 da Mostra, que ocorreu nos dias 3 e 4 de outubro, no Prédio 41 da PUCRS. A programação contou com 30 apresentações presenciais – entre música, teatro, dança e declamação de poesia – envolvendo milhares de estudantes, educandos, professores e educadores de 29 Colégios e Unidades Sociais. O evento ocorreu de forma concomitante com o Festival Marista de Robótica e com a Mostra Marista de Iniciação Científica​.  

Sobre o ensino de arte

aprendizagem em Arte na escola não tem por objetivo principal formar artistas, mas sim instrumentalizar  o  estudante  a  compreender  as diferentes linguagens artísticas como construção histórico-cultural, identificando sua fun-ção comunicativa e estética. Nesse sentido, a aprendizagem perpassa a formação do julgamento estético, o desenvolvimento da inventividade.

Uma das premissas do fazer pedagógico marista é formar cidadãos que entendam a arte como um campo de apreciação, de construção de si e entendimento do outro; um espaço de fruição e reflexões, um meio de questionar a vida; uma possibilidade de extravasar, aprender novas técnicas, experienciar e, principalmente, um terreno altamente possível para a autoestima e inclusão genuína dos sujeitos. Os estudantes participam de atividades práticas de pesquisa, criação e contemplação, abordando conteúdos que trabalham a memória do patrimônio cultural, novas e possíveis leituras do mundo e o entendimento da sociedade através da arte.